HEADER

REDES SOCIAIS

MENU

SLIDER BANNERS

NOTÍCIAS DE RUY BARBOSA

NOTÍCIAS DE RUY BARBOSA

NO AR
PROGRAMAÇÃO LÍDER
LOCUTOR
(x) Fechar
Compartilhe a Líder
Facebook
Whatsapp
Telegram
Participe! Mande seu recado para o nosso Whatsapp!

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Pastor Acusado De Espiar Mulheres Em Banheiros Vai Usar Tornozeleira

Acusado de espiar mulheres em banheiros químicos no Parque da Cidade, o pastor Peterson William Fontes, 41 anos, será solto. A decisão foi tomada durante audiência de custódia, nesta terça-feira (16/10), pelo juiz Aragone Nunes Fernandes. No entanto, o religioso terá de usar tornozeleira eletrônica por 90 dias e não poderá sair de Brasília sem autorização judicial.


“Considerando a natureza sexual de uma das infrações e também a possível vulnerabilidade de outras vítimas, entendo que o caso demanda o uso da tornozeleira eletrônica, com vistas a monitorar o autuado, evitando a reiteração criminosa”, destacou o magistrado, ao conceder a liberdade provisória ao acusado.
Para o juiz, os fatos são graves, uma vez que o pastor teria utilizado facas e ferramentas para fazer furo em banheiros químicos “visando espiar pela fresta aberta as partes íntimas das mulheres que utilizavam o sanitário”. Em razão de Peterson ser primário, ter endereço fixo e atividade lícita, Aragone entendeu que não existir a necessidade de converter a prisão flagrante em preventiva.
Morador de Águas Claras, Peterson William Fontes foi surpreendido pela PMDF no último domingo (14) e levado para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). O suspeito responderá pelos crimes de importunação sexual e dano. Se condenado, poderá cumprir pena de 1 a 4 anos de prisão.
De acordo com informações da polícia, o líder religioso, que costumava pregar na igreja Atraindo as Nações ao Altar de Deus, em Vicente Pires, foi detido com uma lâmina de serra, maçarico e fluido para isqueiro. As ferramentas eram usadas para abrir buracos na estrutura de plástico dos banheiros. Assim, Peterson podia olhar as mulheres pelas frestas.
Na delegacia, Peterson omitiu que seria pastor evangélico e se identificou como vendedor de colchões. Em suas redes sociais, o suspeito se autodenomina “bispo do Ministério Atraindo as Nações ao Altar de Deus – DF, radialista , escritor e apaixonado por Jesus Cristo”.